expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

ALGUM DIA VOCÊ JÁ SENTIU UM FRACASSO?

ALGUM DIA VOCÊ JÁ SENTIU  UM FRACASSO?
Márcia Tostes – 07/11/02


Algum dia você já sentiu um fracasso?

Penso que se fizesse esta pergunta hoje, ouviria respostas diferentes:

- Um dia só?
- Só senti? Eu sou mesmo!
- Sim, de vez em quando.

Algum dia você pensou assim, que bom se tudo desse certo. Que bom se eu tivesse feito isto ou aquilo. Que bom seu tivesse mais dinheiro. Que bom... Que bom...

Algum dia você parou e pensou sobre o seu trabalho que parecia estar indo tão bem, que você estava tão orgulhoso ds suas idéias maravilhosas. Mas de repente um fracasso, algo saiu errado e ainda por cima você se sentiu culpado?

Ou até você quem sabe, você parou e pensou na sua família, que parecia tão feliz e resolvida, mas de repente apareceram algumas rachaduras ou até pior desmoronou.

Pensamentos como: eu errei, eu falhei, ou poderia ter feito mais ou diferente. Acho que em algum momento, qualquer um de nós já sentiu assim. Entristecidos conosco mesmos, entristecidos pelos outros, entristecidos por situações que de alguma forma estamos ligados.

De quem é a culpa? Em algumas situações  é nossa mesmo, devido as nossas fraquezas, falta de amor, egoísmo, enfim devido ao nosso pecado. E para estas situações a única solução é chegar aos pés de Jesus confessar e receber o seu perdão.

E para as outras situações e outras perguntas?

Com estas perguntas em mente, lembrei-me de um personagem bíblico que com certeza um dia se sentiu exatamente assim - Moisés. Em Exodo 2:11-15 lemos a passagem quando após matar um egípcio, ele foge. Penso que naquele momento, se ele fosse um pouquinho como eu, ele estaria se sentindo péssimo, estaria com muitas perguntas em sua mente, quantas indagações. Não teve outra saída a não ser fugir.

Fiquei pensando que muitas vezes nós também fazemos isto, ao nos sentirmos tão mal, a nossa opção é fugir, nem que seja para dentro do nosso quarto onde ninguém pode nos ver. Fugimos dos outros, fugimos de Deus e muitas vezes fugimos até de nós mesmos.

O lindo em tudo isto é que mesmo lá no lugar da nossa fuga, o nosso Deus nos encontra. No caso de Moisés, podemos ver em Ex 3:1 - 4:17, que ele lá na sua fuga, estava 'indo bem' , ia tocando a vida, tinha arrumado uma esposa, uma ocupação, um jeito 'aceitável' de continuar fugindo. Então o Senhor o encontrou. Que alívio saber que o interessado maior neste encontro é Ele mesmo, não depende dos nossos sentimentos, desejos, expectativas, etc.

No verso 3: 4 vemos o Senhor o chamando. "Moisés, Moisés". O Senhor nos conhece pelo nome, Ele sabe onde nos escondemos, Ele sabe o porquê nos escondemos. Moisés respondeu: “Eis me aqui”, então o Senhor prossegue dando as condições para este encontro com ele - Santidade, e apresentando -se " Eu sou o Deus de Abrãao ,Deus de  Isaque , Deus de Jacó ". O nosso Deus tem o nosso nome e o nosso endereço, Ele tem a nossa identidade.

A primeira reação de Moisés foi de medo, medo de olhar para Deus. Mas Deus continua falando:

 “tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, tenho escutado o seu clamor... Por isso desci para livrá-los das mãos dos egípcios...”

Em outras palavras, o Senhor estava dizendo a Moisés, eu sei o porquê você fugiu, eu vi tudo, eu estava com você todo este tempo, contudo agora eu resolvi agir ! Eu tenho um plano para libertá - los.

A conversa continua, no verso 3:11 Moisés demonstra o sentimento de incapacidade, para o qual o Senhor dá a promessa de estar sempre com ele , " Eu estarei com você ". No 4:12, o Senhor mais uma vez diz " Agora, pois,  vá ; eu estarei com você , ensinando-lhe o que dizer " . Ele ainda promete uma equipe, Arão iria com Moisés - 4:16 . E acima de tudo ele lhe deu a promessa do sobrenatural, 4:17 “E leve na mão esta vara; com ela você fará os sinais milagrosos”.

Moisés teve ainda muitos outros diálogos com o Senhor, mas nesta primeira conversa tiro algumas conclusões:

Em primeiro lugar, quando agimos pelos nossos impulsos acabamos fugindo. Louvado seja o Senhor que mesmo aí nos encontra. Diante dos planos de Deus para nós,  sentimos a nossa incapacidade à qual Ele responde prometendo estar conosco, nos capacitando, nos dando companheiros e garantia do sobrenatural. Ele também nos dá a ordem de fazermos o que Ele nos capacitou a fazer, a usarmos 'as nossas varas'.

Diante das dificuldades, das acusações,  da frustração, do sentimento de culpa, da pergunta: não foi o Senhor que me mandou fazer isto, por que está dando tudo errado?  Diante de tudo isto a solução é voltarmos para o Senhor, derramar-nos diante Dele, abrir os nossos corações e mentes para ouvirmos:

 Eu sou o Senhor o Seu Deus,... Eu os resgatarei com braço forte e com  poderosos atos de juízo... Eu os farei meu povo e serei o Seu Deus. Eu darei a vocês o que prometi.  Êxodo 6:6 - 8 (parafraseado)

Diante das nossas lutas e nossas inquietações, precisamos compreender que a vitória está no diálogo com o Senhor. O nosso Senhor, o Deus que nos resgatou o Deus que cumpri as suas promessas.

 Se algum dia você se sentiu um fracasso, sabe muito bem os sentimentos que lhe rondaram o coração e mente. Se hoje mesmo você está se sentindo assim, o meu convite a você é este, deixe-se encontrar-se pelo seu Deus, tire as sandálias dos teus pés porque o lugar que pisa é santo. Ouça-o dizer belas palavras, que são bálsamo para a alma.

 Como são doces para o meu paladar as tuas palavras! Mais que o mel para a minha boca!  Sl 119: 103


Foi me dado um espinho na carne... Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: ' A minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza'.

Portanto eu me gloriarei ainda mais alegremente nas minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.

 Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. 

Pois, quando sou fraco é que sou forte. II Cor 12: 7

Um dia eu me senti um fracasso e no meu abatimento   fiz muitas perguntas. Foi no encontro com Deus que recebi estas respostas que abençoaram o meu coração. O que aprendi é que o caminho para sair deste sentimento ruim é a conversa com Deus – a oração. Moisés, meu personagem amado, aprendeu bem esta lição. Lá no final do livro de Êxodo, quando ele já tinha uma longa caminhada com Deus, novamente ele tinha tudo para se sentir um fracasso quando o povo não seguia ao Senhor e o Senhor queria os abandonar.

Saia deste lugar, com o povo que você tirou do Egito, e vá para a terra que prometi por juramento a Abraão, a Isaque e a Jacó. Ex 33 v 1

Vão para terra onde manam leite em mel. Mas eu não irei com vocês. Ex 33 v.3

Ela já sabia bem como lidar com sentimento do fracasso, ele sabia que o segredo era a conversa com Deus.  Ele foi para Tenda do Encontro, onde Deus falava com ele face a face, como quem fala com seu amigo. E ele falou para Deus:

Se não fores conosco, não nos envies. Ex 33 v. 15


A caminhada com Deus, a qual não foi fácil, o fez aprender uma grande lição. Frente ao fracasso, ele não fugiu, mas em vez disso, correu para Deus. De fugitivo ele se tornou amigo de Deus.

Senhor, se de fato me aceitas como agrado, que o Senhor nos acompanhe. Ex 34 v. 8

   Faço com você uma aliança, disse o Senhor. Ex 34 v. 10

Que grande lição!  O meu desejo é que seja de bênção para sua vida também!

Márcia Tostes