Família Porto, Outubro de 2015




Albânia, Outubro de 2015

A seara é grande! 
Vem e vê que os campos estão brancos, prontos para a colheita! 

A Albânia é o país da Europa com a maioria da população sendo “mm”. Portanto, este é o ponto de maior necessidade em nosso trabalho. Alcançar os que não crêem em Jesus Cristo e confessam isto em todo o tempo. Quando levamos a Palavra da Salvação para as famílias, Deus tem nos dado oportunidade e ousadia para dizer que a salvação do homem está somente em Jesus Cristo, o filho de Deus. Nossa vida aqui na Albânia tem sido para proclamar que o Reino de Deus está perto e para isso trabalhamos com esporte, música, encontros infantis, pregação, artes manuais e assistência social.



No projeto com esportes atendemos de segunda a sexta-feira 120 meninos e meninas com idades entre 6 a 16 anos. A maioria deles são “mm”, mas o fato de sermos brasileiros, as famílias têm permitido eles estarem conosco e assinam um termo dizendo que sabem que a escola é cristã e que oramos em nome de Jesus, antes e ao final dos treinos. No período do jejum do Ramadan, alguns alunos passam mal e aproveitamos estas oportunidades para levá-los ao conhecimento da Verdade que é Cristo e que pode libertá-los de todo o jugo que as práticas religiosas trazem pra a vida deles.

Servimos em duas igrejas. Uma já está estabelecida e tem cerca de 50 membros e fica no Institut. O Pastor é um “mm” convertido e que nos recebeu com muito carinho. Ajudamos em alguns ministérios na Igreja. Agora iremos implantar as estratégias do Ministério Infantil que fazíamos no Brasil e temos organizado o trabalho de assistência social, que é uma área de grande necessidade na Albânia. As famílias não têm emprego, nem luz, nem comida, e há uma grande quantidade que não tem água em casa. Isto é uma cruel realidade aqui na Albânia. Para ter água e luz tem que pagar caro. Visto que não têm emprego, também não tem água e luz.

A outra igreja fica em Bathore. Ainda não temos membros batizados, mas temos algumas mulheres, jovens e crianças que vem aos cultos regularmente. Esta região é mais fechada para o Evangelho, porque a população vem do Norte e são de maioria extremistas “mm”. Aqui, as mulheres que frequentam a igreja são viúvas ou os maridos abandonaram. As que têm marido precisam de permissão para vir.  No domingo temos o culto no Institut pela manhã, almoçamos e vamos para Bathore, para iniciar o discipulado às três horas e o culto às quatro horas, pois somente assim, algumas jovens podem vir.


Durante a semana realizamos visitas em algumas casas e entregamos alimentos para as famílias da igreja e outras mais que temos acesso. Estas cestas vêm de um empresário italiano que doa periodicamente para a igreja. 

Há muita coisa a ser feita, mas somos poucos trabalhadores. Roguem ao Senhor da Seara que envie mais trabalhadores hábeis e cheios do Espirito Santo para nos ajudar.

Precisamos plantar um grupo artístico com teatro e coreografia para os adolescentes e crianças. Também levantar recursos para trabalharmos com meninas romes e gipsis, num projeto para ajudá-las na autoestima e alfabetização. Porque a maioria não vai à escola por causa dos maus tratos, por terem a cor da pele morena. A Albânia é um país extremamente racista. Segundo alguns deles dizem, somente são aceitáveis pessoas da raça ariana. 






“Mas dou graças a Deus porque, unidos com Cristo, somos sempre conduzidos por Deus como prisioneiros no desfile de vitória de Cristo. Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas. Porque somos como o cheiro suave do sacrifício que Cristo oferece a Deus, cheiro que se espalha entre os que estão sendo salvos e os que estão se perdendo. Para os que estão se perdendo, é um mau cheiro que mata; mas, para os que estão sendo salvos, é um perfume muito agradável que dá vida. Então, quem é capaz de realizar um trabalho como esse? Nós não somos como muitas pessoas que entregam a mensagem de Deus como se estivessem fazendo um negócio qualquer. Pelo contrário, foi Deus quem nos enviou, e por isso anunciamos a sua mensagem com sinceridade na presença dele, como mensageiros de Cristo.”
2 Coríntios 2:14-17 NTLH

Família Porto
Pastor Daniel, Tia Shirley
Danilo Miguel e Davi Mateus (quase chegando!)