Família Porto, Contagem, Abril de 2017

Contagem, Abril de 2017



Eu, porém, cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua misericórdia; porquanto tu foste o meu alto refúgio, e proteção no dia da minha angústia.
Salmos 59.16


Olá Queridos!

Desde nossa chegada do campo missionário nossa família viveu momentos dificílimos. Porém, Ele foi alto refúgio e proteção no dia da minha angústia. Hoje posso dizer que a terrível tempestade está indo embora e dando lugar a um tempo mais bonito e menos tenso. Aleluia!

Quero ainda compartilhar sobre o bem tremendo que amigos tiveram em minha vida e na vida da minha família neste tempo de dificuldades. Em todo tempo ama o amigo e na angustia nasce o irmão. Provérbios 17.17

Amigas que eu pude desabafar; que me escutaram e me entenderam; me acolheram; ajudaram no cuidado dos nossos filhos; me ajudaram no hospital cuidando da minha mãe; que simplesmente me visitaram aqui na casa dos meus sogros; mandaram mensagens de ânimo; ligaram e perguntavam como estavam as coisas. Amor é atitude! Muito obrigado!

Creio que vocês desejam saber como estamos hoje. Essa carta é justamente para lhes contar.

Bom, Danilo Miguel ainda continuara com o tratamento fonoaudiológico em nosso futuro campo missionário. Porém, o avanço dele na fala portuguesa é visível. Ele é uma criança muito esforçada e Deus proveu um conjunto de ações e pessoas que tem ajudado ativamente neste processo na vidinha dele. Escola, Fono, Missão, parceiros mantenedores, intercessores, etc. Gloria a Deus por todos vocês!

Minha Mãe... Ah Queridos! Eu realmente achei que ela não resistiria. Minhas dores durante este tempo da internação dela vinha desde escutar o telefone tocar até acordar e chegar ao hospital. A sensação era de luto em vida.

Levamos mamãe acordada e lúcida para a realização de uma cirurgia, pois ela havia sofrido um acidente vascular cerebral isquêmico (AVC) provocado por um aneurisma gigante calcificado. Depois de sete angustiantes horas ela saiu entubada do bloco cirúrgico. Não era previsto isto, mas existia um pedacinho no aneurisma que não estava calcificado e justamente no fim da cirurgia, ele sangrou. Pronto, ela entrou em coma permanente.

Meus irmãos e eu vimos nossa mãe praticamente morta. Teve convulsões e diversas alterações. Foram quase três meses internada em Belo Horizonte.

Sofremos junto com ela. Acompanhamento 24 horas. Pra eu poder sair do hospital precisava já ter alguém no quarto e havia dias que me faltavam forças. Chorei diversas vezes nos procedimentos médicos. Tive momentos de “desesperança”. No banheiro do 10º andar do corredor sul, minhas lágrimas e meu clamor resoavam. (...) porquanto tu foste o meu alto refúgio, e proteção no dia da minha angústia.

Mesmo assim, consegui orar por outros pacientes, seus familiares, pelos técnicos. O Hospital foi meu campo missionário em curto prazo.

Mamãe é uma guerreira, porque depois de tudo o que aguentou teve alta do hospital. Sim Queridos! Mamãe teve alta. Ficou com sérias sequelas e necessita ser cuidada por uma equipe técnica. Conseguimos uma clinica para ela se reabilitar e se socializar. É um local com os cuidados que ela precisa como enfermagem 24 horas, fisioterapia e fonoaudiologia. Mamãe respira hoje sem a traqueostomia, mas se alimenta por uma sonda diretamente no estomago. Não é uma alimentação normal. Ela não anda e não fala, seu lado direito ficou afetado e não é possível saber o nível de consciência que ela tem. Mesmo assim, é uma vitoriosa, porque pessoas com um quadro menos grave não resistem. Deus deu uma nova vida pra mamãe e pra nós também. Hoje quando olho pra ela repito que a amo e que ela é forte. Às vezes sai ate um sorriso bem de leve e dou muitos beijos, já que no hospital eu não podia fazer isso, porque ela contraiu uma bactéria no CTI. Hoje ela esta estável. 

Obrigado por que vocês oraram, intercederam. Posso continuar minha jornada, sabendo que mamãe esta sendo bem assistida e cuidada. Meu irmão assumiu a curatela dela e as coisas agora estão mais calmas. Esta raiando o sol no meio da tempestade.

Retorno ao trabalho – Novo Campo Missionário

E agora? Bom, agora há paz e direção dos nossos diretores e nosso Pastor para o retorno ao campo. Estamos aguardando o visto sair por estes dias (OREM) e assim, partiremos no próximo mês, se Deus quiser.

Nosso desafio agora em abril é levantarmos os recursos que faltam para nosso sustento, pois caiu enquanto permanecemos no Brasil. Precisamos das passagens e de um recurso extra para nossa instalação no país (móveis e utensílios). Conhecemos o Deus Provedor, que em todas as vezes nunca deixou faltar os recursos. Provamos da fidelidade de Deus em todo lugar que trabalhamos. Ele é fiel! O Pai Provedor nos dá tudo. E não é assim com vocês também? Conta as bênçãos que Ele tem feito em sua vida e em sua família. Você ficará surpreso em ver o quanto Deus já fez. Queremos encorajar vocês a mais uma vez contribuir conosco. Você deseja participar deste nosso retorno para o Campo Missionário? Participe! Entre em contato com a gente. Diga em que quer e pode nos ajudar. Passagens? Instalação? Voltar a ser nosso parceiro mantenedor? Nosso Intercessor oficial? Deus irá honrar sua fé e você estará investindo numa família que tem o compromisso sério na Proclamação do Reino de Deus.

Obrigado por nos apoiar, ler nossas cartas e orar pela nossa vida e nosso ministério. Graças damos a Deus por todos vocês que “seguram as cordas” para podermos descer no poço e resgatar as vidas para Jesus Cristo!   
  
Shirley Porto